Deus lo Vult! » Boicote à Canção Nova, já!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Chega de sermos católicos mornos, frios e medrosos! [...] Como é que nós ficamos assim, como se nada tivesse acontecendo, numa boa, com medo de perder isso, medo de perder aquilo… que perca tudo! Nós só não podemos perder é Jesus Cristo nessa vida. E a nação brasileira tem que ser uma nação cujo Deus é o Senhor.
Impressionante a coragem do pe. José Augusto, na Canção Nova, afirmando claramente uma série de verdades que certos católicos estão empenhados em ocultar – para vergonha nossa. Vejam aqui a primeira parte do vídeo e aqui a segunda. Boas verdades – necessárias verdades! – que, finalmente, é um padre a falar em cadeia nacional. Nos alto-falantes da Canção Nova, enfim empregados com a seriedade que a situação atual exige.
Mas eu prefiro morrer com a verdade do que viver na mentira e depois ir pro inferno. [aplausos] Eu sei que é fácil para vocês baterem palmas. E depois se esconderem. E depois não se pronunciarem, e não se dizerem, com medo! Mas é fácil bater palmas.
Bravo, pe. José Augusto! Infelizmente, era bom demais para ser verdade, e não durou. Neste vídeo, onde é lida uma “nota oficial da Canção Nova”, o Mons. Jonas – custa-me acreditar que tenha sido realmente ele! – diz que “a Canção Nova não apóia candidatos ou partidos; acolhe a todos”. Não, mons. Jonas, não! “A todos”, não! A todos, o senhor não pode acolher, porque não pode acolher os inimigos de Cristo que atentam contra as leis de Deus, contra a vida humana inocente! Os inimigos devem ser combatidos, e não “acolhidos” – a menos que se convertam. “Acolher” os que militam ostensivamente contra Deus é trair a Cristo. A história já mostrou o bastante que, quem poupa o lobo, termina sacrificando as ovelhas.

Como se a desgraça não fosse já suficiente, foi também publicada esta nota da Fundação João Paulo II, “mantenedora do Sistema Canção Nova de Comunicação”, que desqualifica nominalmente o pe. José Augusto:
E, em especial, sobre o episódio desta manhã, 05 de outubro, não autorizamos o pronunciamento público do sacerdote Padre José Augusto Souza Moreira sobre o Partido dos Trabalhadores, bem como a opinião do mesmo representa tão somente seu pensamento, não sendo em hipótese alguma o pensamento da instituição.
Como assim, as palavras do padre José Augusto não são “em hipótese alguma o pensamento da instituição”?! O padre não falou senão sobre fatos públicos amplamente conhecidos e sobre a Doutrina Católica! Acaso o PT não é um partido favorável ao aborto? Acaso não estamos correndo o risco de que o PT ganhe as eleições do próximo dia 31 de outubro? Acaso não é verdade que os católicos não podem apoiar de nenhuma maneira candidatos nem partidos abortistas? Se estas coisas não são “em hipótese alguma o pensamento da instituição”, então a conclusão que se impera é que esta “instituição” não é católica. Outra tese não é possível de sustentar. E olhe que eu nem comentei, neste post, sobre o escândalo do sr. Gabriel Chalita apoiando escancaradamente a candidata abortista do Partido Abortista dos Trabalhadores…

Chega. Já é demais. É necessário fazer um boicote expresso à Canção Nova, posto que a emissora, considerada enquanto instituição, está claramente mancomunada com Satanás e já não tem mais a coragem de anunciar o Evangelho. O sal já perdeu o sabor e, portanto, agora não serve senão para ser calcado aos pés dos homens. Os que colaboram financeiramente com a Canção Nova devem deixar de fazê-lo imediatamente, sob pena de cooperação material com uma farsa de catolicismo que não diz a Verdade e ainda persegue e desacredita os que têm a coragem de proclamá-la. Não podemos aceitar que se utilizem assim em vão do Nome de Deus, enganando o povo fiel e prestando tão grande desserviço à Igreja de Nosso Senhor.

2 comentários:

fátima disse...

Por favor, te considero muito do twitter, mas não acho que tenhas razão em colocar no teu blog tal afirmação, de que a canção nova não é católica e mais estes comentários que de uma forma denigrem imagem de uma instituição que a tantos ajuda, e não só como tal mas,ajudou a tantos se levantarem do poço onde se encontravam, como vemos em testemunhos vários.Até penso qu muitos, não sei você, mas estão usando a situação aual, pra se promoverem em blog's!
Vamos ponderar e silenciar nosso coração, para que não tenhamos a tentação do julgamento de pessoas inocentes como Pe. Jonas e Pe José Augusto, ambos com razão.
O qeu está em jogo no momento são os votos qeu devemos colocr nas urnas, para definir uma situação do PAis.E, isso são os brasileiros que tem seu dever solidário aos irmãso masi nescessitados.
Oremus, por todos e fikem na PAZ de JESUS CRISTO!

Emerson disse...

Prezada Fátima, o artigo não é de minha autoria. Somente publiquei. Mas concordo sim. A CN deveria ter uma postura mais ousada e em clara defesa da Igreja. Infelizmente, o que vemos hoje são certos meios católicos timidamente falando do mundo. Precisamos de pessoas audazes como o pe. José Augusto.
Eu gosto da CN, mas pedir desculpas pelo que disse o pe. Augusto foi um absurdo. Ele até que falou pouco. O pessoal do mundo, anti-Igreja, não dorme. Eles não pedem desculpas pelos males que dizem contra a Igreja. Então, por que cristão se intimidar e ficar na surdina. O pe. Augusto está certo e TODOS da CN tinham que fazer como ele.
Pax et Bonum!

Postar um comentário