Desonestidade ateísta: ateus forjam textos falsos para caluniar a Igreja

terça-feira, 8 de novembro de 2011


Há um texto circulando na Net por aí, supostamente atribuído ao Papa Leão X. Veja este que retirei do site Ceticismo.Net, sob o título "a maior farsa de todos os tempos" (http://ceticismo.net/religiao/a-maior-farsa-de-todos-os-tempos/):

    Palavras do papa Leão X: “Quantum nobis prodeste haec fabula Christi”! (“Quanto nos é útil esta FÁBULA de Cristo!”)

    “A fábula de Cristo é de tal modo lucrativa que seria loucura advertir os ignorantes de seu erro.” – Papa Leão X
O mais engraçado foi ver um ateu de lá tentando dar uma explicação picareta (falou mas não provou que o Papa Leão X disse ou publicou esses ditos, além de não dar referência alguma) para concluir:

Depois de examinar tudo isso, qual é a probabilidade dele ter dito a referida frase? No meu ponto de vista, uma probabilidade bem alta.
Ridículo, ao menos. Posso inventar um monte de frases de Dawkins e Hitchens mas, se não der referências, seus fãs não vão ficar horrorizados? Mas não, com a Igreja Católica pode tudo: difamar, ridicularizar e forjar frases absurdas.

O indivíduo ainda tenta uma de balela por cima de S. Agostinho ao dizer que "não creria nos Evangelhos se a autoridade da Igreja não me movesse a isso" com a pérola "estão vendo? S. Agostinho acreditava em tudo o que a Igreja falava" como se dizendo que se a Igreja dissesse para ele pular de cabeça para baixo num muro ele pulava. Quão à sério podemos levar ateus como esses do Ceticismo.net?

Mas, então, o Papa Leão X disse ou não disse mesmo essa frase absurda?  A citação foi agora atribuída ao humorista e dramaturgo do século 16, John Bale. John Bale juntou-se ao movimento protestante após tornar-se desencantado com a corrupção da Igreja Católica. Ele escreveu muitas paródias nas quais ele expressou abertamente seu desdém de abuso papal. Uma de suas obras satíricas mais conhecidas foi "O Desfile dos Papas", que é a verdadeira fonte da citação em questão.


CONCLUSÃO: Esta citação é de uma obra de ficção do século 16 escrito como uma paródia. Apresentar isso como uma citação legítima seria tão absurdo como a atribuir uma linha a partir de uma peça de Shakespeare para o personagem da vida real a quem um ator representa.

4 comentários:

theoz disse...

amigo, deixa eu entender uma coisa, de onde a igreja catolica entendeu que Jesus pediu para usar mitra, fantasias sacerdotais, taça de ouro, Cruz de Ouro e tal...Se a igreja catolica mudou e foi reformada, porque usar as mesmas doutrinas dos Papas Maus do passado? (Da inquisição)

E porque os desenhos e obras de artes, sao as mesmas das religiões pagãos?

Vc sabe a resposta?

Com humildade

Theoz

Unknown disse...

Vix mais de dois anos pesquisando algo pra lhe refutar, Sr. Theoz. Heeeheheeheeh

Unknown disse...

O André, dono do site Ceticismo.net não é ateu.

Unknown disse...

Em seu texto, você não falou coisa com coisa, ou seja, não provou nada. Nem mesmo você soube explicar a verdadeira historia do fato narrado.

Postar um comentário