Charge: lésbicas pedem retirada de crucifixos

quinta-feira, 15 de março de 2012


Ehehehehe. Essa secularização militante é uma droga.

12 comentários:

Gabriel de Carvalho disse...

Um símbolo cristão não pode, mas se for um monte anti-cristãos, aí não tem problema. Só em cabeça de revolucionário(a) mesmo.

Emerson disse...

Ahahahahahaha. Só, Gabe. O duro é que essas lésbicas são satanistas mesmo pois só tendo um ódio muito grande à Cruz pra pedir uma besteira dessas.
Mas não nos preocupemos. Já perseguiram o cristianismo antes e se deram mal. Essas só são mais uminhas que vão servir pra enchimento de linguiça do secularismo militante.

Adriano disse...

Pois é irmão, querem tirar os símbolos cristãos de todos os lugares, não se tem mais respeito com o sagrado, a sociedade agora só pensa nos prazeres da carne.

bela charge irmão

Emerson disse...

Podem tentar tirar os crucifixos das paredes mas ninguém vai nos tirar do coração.

Fatima disse...

UHH!!creduuuuuuuu!!

dommarco disse...

Essas "mulheres" são um bando de sem alma!

Pseikone disse...

Para justificar um Estado laico, é preciso uma sociedade laica. E uma sociedade laica, sem Cristo, ela simplesmente não tem noção de certo ou de errado. É um mal terrível.

Pseikone disse...

Como a república serve a causa revolucionária, as lésbicas não podem ser tratadas como brasileiras, mas como apátridas - e ser apátrida é cuspir no prato que come; e por essa razõa,não merecem direito algum de serem ouvidas nem de ser respeitadas, já que elas não respeitam as fundações do nosso país, que é cristão e católico, por essência.

Emerson disse...

Exatamente. Essa é a maldita mentalidade revolucionária, que caracteriza essas militantes secularistas. Quem é ateu ou cético consciente sabe que não é necessário que se retirem crucifixos dos lugares públicos porque sabem que nosso País foi formado sobre grandes fundações e história cristãs.
O que está acontecendo é uma revolução esquerdalha e anticristã, nada de "democrática" ou "lícita".

Rodrigo disse...

O Estado é laico. Qual a parte difícil de entender nisso? E em que diminui a religião se seus símbolos são retirados de um órgão público?

Quem quiser contestar a laicidade do Estado, que o faça. Mas o faça abertamente e não atacando uma questão menor de simples coerência com um princípio constitucional.

Um abraço,
R.

nini disse...

oh sim, um homem semi-nu sendo crucificado ate a morte na parede parece beeem melhor

Thales disse...

Quem defendeu a substituição de uns símbolos por outros, Gabriel de Carvalho? Não tem que ter símbolo algum...

Postar um comentário