Ataques neoateístas espalham ridicularização e ofensas à Igreja

domingo, 11 de dezembro de 2011

Desculpem-me por postar mais um exemplo de dejeto neoateísta militante aqui mas senti a necessidade de demonstrar o baixo nível a que alguns que se dizem "brilhantes" (é. Para quem não sabe, Dawkins, o pai dos neoateus, não quer que se fale mais "ateu" mas "brilhante") chegam.
A imagem acima foi retirada de um blog de um ateu com o qual fiz alguns vídeos-resposta no Logos, falando sobre células-tronco embrionárias, críticas à Igreja Católica e outros temas, onde sempre nos vídeos originais (para todo mundo ver) o tal "Eu, Ateu" usa de ridicularização, zombaria, escárnio e difamação dos valores católicos. Uma grave ofensa prevista pela Constituição. Isto tem que parar.

Nos vídeos onde respondi ao tal indivíduo, e qualquer um pode confirmar, só usei do mesmo tipo de humor com o qual ele usou contra os cristãos e de forma alguma usei de ofensa ou xingamentos (isso eu proíbo termitantemente em meus canais). De forma alguma justifica atitudes tão depreciativas de desrespeito e preconceito contra os cristãos como esse movimento neoateísta está fazendo.

2 comentários:

Voz da Igreja disse...

Perdoe-me a expressão chula, mas quanto mais se mexe com a m...., mais ela fede.

Esse tipo de canalha fica fortalecido com a atenção que damos a ele. Tudo que ele quer é que você responda às suas provocações. Quando você responde, tenta mostrar onde ele está errado, aí é que ele se sente importante. Trata-se de um cego por escolha própria. Ele não quer ver, e não adianta bater com a Verdade no seu rosto, porque ele não vai enxergar: ele simplesmente não quer abrir os olhos!

Pior: ele ganha notoriedade com as reações, e sai fortalecido. "Olha como eu sou importante, eu faço a diferença, estou deixando os cristãos realmente irritados..." - Isso é tudo o que tipos como esse mais querem. Por isso, meu irmão, o melhor conselho que posso lhe dar é este: ignore solenemente esses pobres coitados. Pare de dar atenção e espaço a eles, e assim eles se enfraquecem.

Henrique Sebastião

Emerson disse...

É verdade. Não estou preocupado com eles. Estou preocupado é com o quanto de almas ingênuas que eles enganam.

Postar um comentário