Respostas a argumentos ateus: "Não era errado que Ló oferecesse suas filhas aos sodomitas? "

domingo, 11 de dezembro de 2011


Um certo indivíduo no Youtube, comentando no canal do Conde, disse o seguinte:
bem segundo, a historia de sodoma e gomorra, quando os sodomitas queriam estupar os anjos, ló ofereceu suas filhas virgens no lugar deles, vemos então ai, um exemplo da moral das pessoas tementes a deus. E ja que deus é tao poderoso, e pra ele não importa a logica humana, o senso critico, raciocinio me responda qual é o proposito da biblia ao fazer alusão a um deus tão misericordioso e amavel para com a humanidade. O deus da biblia é cruel, sanguinario.
Voces cristãos so veem o que querem...
pedromilgrau007 
Aí vai a minha resposta (e a quem interessar) já que o Youtube não permite comentários longos com mais de 256 caracteres (é por isso que tenho uma relação de amor-ódio com o sistema):

Embora alguns tenham acusado Ló de agir de maneira imprópria, realmente não estamos em condições de condená-lo. A Bíblia mostra que Deus, que vê o que está no coração, não julgou adversamente a Ló.
Quando Deus enviou dois anjos materializados a Sodoma e Gomorra, Ló insistiu de modo hospitaleiro em que ficassem na sua casa. Naquela noitinha, uma turba de sodomitas cercou a casa, gritando: “Onde estão os homens que foram ter contigo hoje à noite? Traze-os para fora a nós, para que tenhamos relações com eles.” — Gên. 18,20, 21; 19,1-5.
Indo para fora, Ló tentou dissuadir os homens. Depois rogou: “Por favor, eis que tenho duas filhas que nunca tiveram relações com um homem. Por favor, deixai-me trazê-las para fora a vós. Fazei então com elas o que parecer bem aos vossos olhos. Somente não façais nada a esses homens, porque foi por isso que vieram, sob a sombra do meu teto.” A turba irada avançou contra Ló quase derrubando a porta. Os anjos intervieram então e feriram a turba de cegueira. — Gên. 19,6-11.
Esta narrativa tem intrigado e perturbado a muitos, especialmente mulheres. Alguns até mesmo têm acusado Ló de agir de modo covarde, que ele não devia ter oferecido pagar pela segurança de seus hóspedes com a virtude de suas filhas, ou que ele mesmo se devia ter entregue à turba.
Mas, deve-se notar que, segundo a ética oriental, o hospedeiro tinha a responsabilidade de proteger os hóspedes na sua casa, defendendo-os até a morte, se necessário. As palavras de Ló (“porque foi por isso que [os dois homens] vieram sob a sombra do meu teto”) mostram que ele sentia a obrigação de proteger os hóspedes na sua casa. Também, como é que alguém poderia acusar Ló de covardia? Ele destemidamente foi lá fora à turba, fechando até mesmo a porta atrás de si e enfrentando-a sozinho.
Mas, que dizer da oferta de Ló à turba? Embora alguns tenham dito que Ló devia ter oferecido a si mesmo, é pouco provável que a turba de perversos se tivesse satisfeito com um homem velho e casado. Mas, a oferta de duas virgens talvez tivesse um pouco confundido a turba: Ali havia duas virgens jovens, e a oportunidade de aviltar a pureza delas talvez tivesse tido algum atrativo para a turba. Mas, por outro lado, elas eram moças, noivas de dois homens da cidade. De modo que a oferta pode ter tido o efeito de distrair ou de dividir a turba de pervertidos.
Além disso, embora Ló no começo, talvez tivesse acolhido anjos sem o saber, é bem possível que até então já se tivesse dado conta de que eram mensageiros de Deus. (Heb. 13,2) Portanto, Ló talvez achasse que, embora tivesse profunda afeição às suas filhas, estava disposto a sacrificá-las, se fosse necessário. (Veja Gênesis 22,1-14; 2 Samuel 12,3.) Oferecendo suas filhas à turba, Ló talvez confiasse em que, se fosse da vontade de Deus, este protegeria suas filhas, assim como Deus já protegera Sara, no Egito. (Gên. 12,17-19) E Deus deveras dirigiu o assunto de tal modo, que Ló e suas filhas ficaram a salvo, não só da turba homossexual, mas também da destruição ardente que sobreveio às cidades. — Gên. 19,15-29.
Os anjos não disseram que Ló, por fazer aquela oferta, maculou sua justiça. Antes, ajudaram Ló e sua família a escapar quando Deus causou a ruína daquelas cidades, que não continham nem 10 pessoas justas. (Gên. 18,2-32) O que é ainda mais significativo é que Deus não criticou Ló que se sentia atormentado já por meramente observar atos contrários à lei. Ao contrário, Deus, que pode ver o que há no coração, declarou que Ló era “justo”. — Pro. 15,11; 2 Ped. 2,8-9.
Esta narrativa é uma parte valiosa da Bíblia. Serve para acentuar a maldade de Sodoma e Gomorra, causa indignação aos justos que a lêem e mostra que Deus desaprova o homossexualismo. Também, esta narrativa nos ajuda a avaliar a garantia bíblica de que Deus é justo e reto — que ele não admite a iniqüidade. (Deu. 32,4) E podemos confiar em que Deus é igualmente perfeito e justo no seu julgamento de que Ló era “justo”.


Assim, o contexto deste versículo é que dois anjos visitaram Ló em Sodoma em um esforço para levá-lo a deixar a cidade, uma vez que estava prestes a ser destruída. Aparentemente, estes dois anjos apareceram na forma de homens. Enquanto isso, muitos dos homens da cidade, que eram homossexuais, queriam ter relações com os dois homens, não sabendo que eles eram realmente anjos. Mas, Lot ao invés ofereceu suas filhas para a multidão de pessoas. A multidão recusou as filhas e começou a entrar forçosamente casa de Ló, a fim de raptar os dois homens / anjos para que eles pudessem molestá-los sexualmente. Os anjos, então cegaram parte da multidão ela dispersou.
Por que Lot oferece suas filhas para a multidão de homens, uma vez que er a uma coisa muito ruim para fazer? Muito simplesmente, o que Ló fez foi errado. Ele foi hipócrita e ímpio em sua ação. Naquela cultura, era extremamente importante o tratamento de visitantes muito bem desde o anfitrião de uma casa em uma cidade automaticamente representada naquela cidade para os visitantes. Foi um grande negócio para se certificar de que os visitantes eram bem tratados. Isto pode ter desempenhado um papel na decisão de Ló para honrar seus convidados, mas não faz diferença. Lot foi muito errado para oferecer suas próprias filhas à turba.
Alguns podem pensar que Lot era um homem muito piedoso. Mas este não é o caso em apreço. Se ele fosse, por que ele estava vivendo em Sodoma? Por que ele escolheu ir para lá? É provavelmente verdade que Lot era um homem temente a Deus, até certo ponto, mas ele obviamente estava comprometendo seus valores e foi, provavelmente, sendo influenciado pela pecaminosidade da cidade. Em sua posição comprometida, ele pecou ao oferecer suas filhas.
Finalmente, temos de olhar para 2 Pet. 2:6-7 ,
"E se Ele [Deus] condenou as cidades de Sodoma e Gomorra à destruição, reduzindo-as a cinzas, havendo-as posto para exemplo aos que vivessem impiamente; e se livrou o justo Ló, oprimidos pela conduta de sensual sem princípios os homens ... "
Mesmo os justos diante de Deus pode fazer coisas que estão erradas. No geral, Lot temia a Deus e confiava nele - mesmo fazendo algo errado, oferecendo suas filhas. Deus não se lembra de nossos pecados ( Isaías 43,25 ). Portanto, os pecados de Ló não foram lembrados quando Ló foi descrito no relato de Pedro.

10 comentários:

J Bergmann disse...

"Portanto, Ló talvez achasse que, embora tivesse profunda afeição às suas filhas, estava disposto a sacrificá-las, se fosse necessário."

Sacrificá-las se fosse necessário? Elas eram o que? Objetos, propriedades de Ló com as quais ele poderia fazer o que quisesse?

Sinceramente, era melhor ter ficado quieto.

L. G. Alves disse...

E estes tais "anjos" não podiam se defender dos tais homens ou sei lá quem? Ah, me poupe. Ló quis entregar as próprias filhas, virgens, para um bando de doido. Esta história é muito doida, como quase tudo na Bíblia. Mas quem quer acredita nestas porcarias.

Ev Marcelo disse...

Doida ou não esa história de Ló nos mostra que mesmo ele tendo oferecido suas filhas pra um bando de depravados Deus teve misericórdia dele e de suas filhas, quem ofereceu as meninas foi Ló Deus não pediu nada pra ele, e Deus só salvou Ló da destruição por causa de Abraão que orou a Deus e pediu pela vida de Ló. Leia Gênesis 18:20 até 33.
Lembren-se que a Bíblia não é um simples livro que você abre onde quer e interpreta de qualquer maneira, vai uma simples sugestão: procure um plano de leitura e sempre que puder peça pra alguém que conheça realmente as escrituras possa ti auxiliar!
Paz a todos!

Ev Marcelo disse...

Doida ou não esa história de Ló nos mostra que mesmo ele tendo oferecido suas filhas pra um bando de depravados Deus teve misericórdia dele e de suas filhas, quem ofereceu as meninas foi Ló Deus não pediu nada pra ele, e Deus só salvou Ló da destruição por causa de Abraão que orou a Deus e pediu pela vida de Ló. Leia Gênesis 18:20 até 33.
Lembren-se que a Bíblia não é um simples livro que você abre onde quer e interpreta de qualquer maneira, vai uma simples sugestão: procure um plano de leitura e sempre que puder peça pra alguém que conheça realmente as escrituras possa ti auxiliar!
Paz a todos!

martins marcelo disse...

Porcaria eh a vida q vive

Materiais Femat disse...

Desculpe-me... esse homem ofereceu as filhas para serem estupradas e é dito justo...hum...estranho!

claudivan b. da silva Benedito disse...

Só poder ser filha de pecado lê Caim e Abel aí vc vai ver de onde vc vem vc não todos nós .

claudivan b. da silva Benedito disse...

O Deus quer servimos amar provação lo deu o quer tinha de mais valor . E ganhou salvação e vc tem o quer de valor

claudivan b. da silva Benedito disse...

O Deus quer servimos amar provação lo deu o quer tinha de mais valor . E ganhou salvação e vc tem o quer de valor

claudivan b. da silva Benedito disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário