O que os reformadores (Martinho Lutero, João Calvino, Zwinglio, Wesley e outros) criam em relação a Maria?

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Martinho Lutero, João Calvino e outros reformadores tinha uma devoção a Maria. Seguem-se citações de Martinho Lutero depois que ele se separou da Igreja Católica:
Cristo. . . foi o único filho de Maria e a Virgem Maria não teve outros filhos além d'Ele . . . os "irmãos" na verdade significam "primos" aqui pois a Sagrada Escritura e os judeus sempre chamaram os primos de irmãos. (Sermões sobre João, capítulos 1-4, 1537-39)

Não se deve adorar somente a Cristo? Mas não se deve honrar também a Santa Mãe de Deus? Esta é a mulher que esmagou a cabeça da serpente. Ouve-nos, pois o Filho te honra; Ele nada te nega? (Sermão do dia 17/01/1546)

"Não há honra, nem beatitude, que sequer se aproxime por sua elevação da incomparável prerrogativa superior a todas as outras, de ser a única pessoa humana que teve um filho em comum com o Pai Celeste". (Deustsche Schriften, 14,250).

Ele, Cristo, nosso Salvador, foi o fruto real e natural do ventre virginal de Maria. . . Isto foi sem a cooperação de um homem, e ela permaneceu virgem depois disso. (Ibid.)

É uma piedosa e doce crença de que a infusão da alma de Maria foi feita sem o pecado original, de modo que, ao infundir a sua alma, ela também foi purificada do pecado original e adornada com os dons de Deus, recebendo uma alma pura, infusa por Deus; assim, desde o primeiro momento em que ela começou a viver eesteve livre de todo pecado. (Sermão: "No Dia da Concepção da Mãe de Deus", 1527)

Ela é cheia de graça, proclamada para ser inteiramente sem pecado - algo muito excelso. A graça de Deus a encheu com tudo de bom e a fez desprovida de todos os males. (Pequeno Livro de Orações, 1522)

É pela consolação e a bondade superabundante de Deus que o homem é capaz de se exultar com este tesouro: Maria é averdadeira mãe [do homem], Cristo é o seu irmão, Deus é seu pai. (Sermão, Natal, 1522)

Nossa oração deve incluir a Mãe de Deus . . . o que a Ave-Maria diz é que toda a glória deve ser dada a Deus, usando estas palavras: "Ave Maria, cheia de graça. O Senhor é contigo, bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre, Jesus. Amém! " Você verá que estas palavras não se tratam de oração, mas puramente de louvor e honra. . . Podemos usar a Ave Maria como uma meditação na qual recitamos a graça que Deus lhe deu. Em segundo lugar, devemos adicionar um desejo que todos possam conhecer e respeitá-la. . . Quem não tem fé é aconselhado a abster-se de dizer a Ave Maria. (Livro de Oração pessoal, 1522).
João Calvino (o pai do calvinismo) também disse sobre a Virgem Maria:

Ele diz que ela [Maria de Cléofas] era a irmã da mãe de Jesus e, dizendo isso, ele adota a fraseologia da língua hebraica, que inclui primos e outros parentes, sob o termo 'irmãos'. (Comentário do Evangelho Segundo João , em João 19,25)
A palavra 'irmãos', como temos anteriormente mencionado, é empregada, de conformidade com a expressão hebraica, para designar qualquer parente e, por conseguinte, Helvídio exibiu grande ignorância em concluir que Maria deve ter tido muitos filhos, porque várias vezes são mencionados os 'irmãos' de Cristo. (Comentário sobre a harmonia dos evangelistas Mateus, Marcos e Lucas , vol. II, p. 215 em Mateus 13,55)
Ulrico Zwínglio:
"Firmemente creio, segundo as palavras do Evangelho, que Maria, como virgem pura, nos gerou o Filho de Deus e que no parto e após o parto permaneceu para sempre virgem pura e íntegra" (Corpus Reformatorum: Zwingli Opera 1 424).
"Estimo grandemente a Mãe de Deus, a virgem Maria perpetuamente casta e imaculada" (ZO 2,189). "Cristo nasceu... de uma Virgem Imaculada". (E. Stakemeier, De Mariologia et Oecumenismo, K. Balic, ed., Roma, 1962), 456.
"Quanto mais crescem a honra e o amor de Cristo entre os homens, tanto mais crescem também a estima e a honra de Maria, que gerou para nós um tão grande e propício Senhor e Redentor" (ZO 1,427s).
Amman, discípulo e contemporâneo de Zwínglio, declarou:
"Maria foi preservada de toda mancha e culpa do pecado original, do pecado mortal e do pecado atual". 
Heinrich Bullinger, sucessor de Zwínglio, testemunhou:
"Cremos que o corpo puríssimo da Virgem Maria, Mãe de Deus e templo do Espírito Santo...foi levado pelos anjos ao céu".

5 comentários:

Adam disse...

Homens como Lutero e Calvino não tinham condições, naquele tempo, de romper com todos os ranços católicos impregnados, durante muitos anos, em toda a sociedade. Eu sou calvinista e nem por isso endeuso João Calvino.
Durante os relatos bíblicos Deus mostra erros crassos de personagens extremamente importantes, por exemplo, o próprio rei Davi. Por mais que foi chamado de o homem segundo o coração de Deus, ele foi adúltero e assassino. Outro exemplo é o patriarca Abraão que, por mais que foi chamado de amigo de Deus, barganhou sua esposa mais de uma vez. Outro exemplo é o de Jacó que, mesmo tendo seu nome (Israel) para distinguir o povo eleito de Deus, ele foi usurpador e enganador.
Durante a história também vemos que homens extremamente importantes tinham suas falhas. Lutero por exemplo, quando escreveu suas 95 teses, refutando a venda de indulgências, ainda apresentava conformidade por doutrinas católicas que, mais tarde, ele negou profundamente.
João Calvino morreu crendo na equívoca ideia da virgindade de Maria.
Esses erros dos reformadores mostram a intensa influência negativa da Igreja Católica, mesmo nas mentes mais extraordinárias da época. Não duvido que esses homens, por exemplo, acreditavam que o Planeta Terra era plano, como dizia a “Santa e Imaculada” Igreja Católica.

Adilson J. da Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Adilson J. da Silva disse...

Só agora, após várias pesquisas descobri esse belo site. Estamos em 2014, portanto, com quase 2 anos de atraso. Quero, porém, responder ao Adam. Chega a ser trágico o posicionamento dessa pessoa que, como vemos, mostra-se cheio de ignorância. Será que ele percebeu o quanto contradiz? Em qual documento, Adam, consta que a Igreja pregava que a Terra era plana? Por favor cite-o. Sou um evangélico recém regresso à verdadeira Tradição e que conseguiu escapar dessa miserável divisão que a Reforma trouxe à Santa Igreja. Observou, Adam, que as divisões nunca mais cessaram? Certamente você, como todo protestante, é um homem cheio de orgulho que se recusa a enxergar a própria ignorância. Tenho certeza que você nunca estudou a História da Igreja. Prova: você sequer sabe que foi justamente a Santa Igreja Católica que preservou os conhecimentos dos antigos e cultivou as ciências. Não sabes, não é Adam, que foi a justamente essa Igreja que atacas que criou as universidades? Você é mais dos milhares que só sabe atacar a Santa Igreja pelas costas e que só reconhece sua História a partir da Reforma. Por que desprezas tudo o que aconteceu antes dos reformadores? Concluo então com a seguinte pergunta: como você aceita a divisão que Calvino te trouxe, mas não aceitas o fato de que o próprio calvinismo, tal como foi em seu início, reconhecia a Imaculada Conceição de Santa Maria? Observação: se tivesses vivido à época de Calvino, serias mais um a ser executado por ele, já que o acusas de estar sob a influência "negativa" do catolicismo. Caso respondas esse comentário, favor mostrar algum documento que comprove que a Igreja vendia indulgência. Observação: não uses livros de história do PNLD que certamente deve ter sido o teu material de formação.

Jaime Firme disse...

Meu caro a igreja católica é uma desgraça no mundo,muitos cristão foram perseguidos e mortos pelo mandato do deus de vcs o papa cabeça da igreja católica saiba amigo Cristo Jesus é a cabeça da verdadeira igreja só há um caminho Jesus Cristo Deus te abençoe

Jaime Firme disse...

Meu caro a igreja católica é uma desgraça no mundo,muitos cristão foram perseguidos e mortos pelo mandato do deus de vcs o papa cabeça da igreja católica saiba amigo Cristo Jesus é a cabeça da verdadeira igreja só há um caminho Jesus Cristo Deus te abençoe

Postar um comentário